FPC RICHMOND CALIFORNIA

 

 

Primeira Igreja Presbiteriana de Richmond, CA

Uma Família e Muitas Faces!

 

              A Primeira Igreja Presbiteriana de Richmond é uma grande família.

                                  Nós amamos celebrar. Venha celebrar conosco!".

ESTUDO DO EVANGELHO DE JOÃO

CAPITULO 5

 

Tema: O pão da vida

I. Os sinais - 6:1-21

          Os primeiros três sinais mostram COMO SER SALVO: pela PALAVRA, pela FÉ, e pela GRAÇA. O quarto sinal (multiplicação dos pães) mostra a cooperação entre os crentes e Deus para apresentar salvação aos perdidos. Cristo tomou o pão, o abençoou, e deu-o aos seus discípulos para distribuir entre o povo. Salvação é totalmente de graça, e Deus chama os crentes para levar a mensagem ou palavra de salvação aos homens, “E como ouvirão, se não há quem pregue?” (Romanos. 10:14). Realmente Cristo, o pão espiritual, o alimento que traz vida, só tem as nossas mãos no mundo para entregar o pão da vida aos famintos.

          Os três sinais seguintes no Evangelho de João mostram os resultados da salvação:

·        Salvação traz PAZ - (6:15-21) Jesus anda sobre o mar (Sou eu, não temais)

·        Salvação traz LUZ - (9:1-7) Cura de um cego de nascença

·        Salvação traz VIDA - (11:34-46) A ressurreição de Lázaro

          Eles iriam tentar proclamar Jesus o Rei deles, mas Jesus não quis ser rei de um povo interessado só em encher o estômago (vs. 26). Cristo mandou embora a multidão e mandou seus discípulos adiante em um barco, já sabendo que a tempestade ia pegá-los. A Igreja hoje em dia está sempre lutando contra as tempestades de satanás, mas nosso Senhor está conosco, e um dia nós vamos chegar ao nosso destino seguros e salvos.

II. A mensagem - 6:22-65

          Nos versos 22-31, o povo seguiu para o outro lado do mar até Cafarnaum e encontrou de novo com Jesus na sinagoga. O texto mostra que a mensagem de Jesus revela os verdadeiros motivos do povo (veja os versos 26-27). Mostra também a ignorância deles a respeito da verdadeira salvação pela fé (veja os versos 28-29). Jesus deu o pão de graça, e o povo não mediu esforços para andar quilômetros em busca de mais milagres de pão. Não estavam interessados no fato de que aquele que fêz os milagres é o Filho de Deus e pode dar muito mais do que simplemente pão para alimentar o corpo. Jesus esperava que ele olhassem além do estômago e lhes ofereceu o pão da vida, o pão que alimenta para a vida eterna. Mas o povo estava interessado em esforçar-se em busca dom de Deus para a vida eterna.

          No verso 30, mais uma vez pediram um sinal igual ao sinal de Moisés no deserto quando o povo comeu o maná. Jesus usou esta verdade como a base da Sua mensagem. Há três divisões na mensagem, cada uma seguida de uma reação diferente do povo.

     1. Cristo revela sua pessoa - O Pão da Vida (6:32-40). Com muita ousadia Jesus mostra à multidão que ele é o Filho de Deus. O verdadeiro pão de Deus é uma pessoa do céu (verso 33) e ele dá a vida eterna, não só aos judeus (como Moisés deu), mas a todos que crêem no seu nome.

          Os judeus murmuravam (vs. 41-42) e duvidavam da sua divindade. Jesus disse que Deus era seu Pai (verso 32), mas o povo disse que José era o seu Pai (verso 42).

O maná do Velho Testamento é o exemplo de Cristo:

          a. Veio do céu

          b. Nasceu pelo poder de Deus

          c. Não foi poluído pela terra

          d. Foi pequeno, redondo, e branco; mostra a humildade, a eternidade, e a pureza de Cristo e. Foi de graça

          f. O povo tomou - tem que receber Jesus para ser salvo

          g. O povo comeu – tem que experimentar Jesus para ser salvo

          h. Foi suficiente para todos

 

2. Cristo revela o processo de salvação (6:43-52). O pecador perdido não busca a Deus (Romanos. 3:11), não busca salvação por esforço próprio. A salvação começa com Deus. Como Deus chama pessoas a serem salvas? Pela Palavra de Deus (verso 45) (II Tess. 2:14). Quem come o pão deste mundo viverá algum tempo, e tem que comer muitas vezes, mesmo assim tem que morrer. Quem come o pão espiritual (Cristo) recebe vida eterna e não está mais em perigo da segunda morte.

          Jesus diz no verso 51 que dará o seu corpo pela vida do mundo. Isso fez os judeus ficarem revoltados. Eles não sabiam e não podiam saber a diferença entre as coisas físicas e as coisas espirituais, como Jesus mostrou no seu encontro com Nicodemos no capítulo 3.

3. Cristo revela o poder da salvação (6:53-65). Que significa as palavras de Cristo, “comer minha carne” e “beber meu sangue”? Ele não está falando literalmente. No verso 63, Cristo diz claramente que a “carne para nada aproveita”, mas “é o Espírito que vivifica”. Cristo explica agora o que significa carne e sangue porque ele diz, “As palavras que eu vos disse são espírito e vida”.

          Jesus Cristo é a Páscoa de Deus para o mundo. Lá Egito, antes de Moisés sair com o povo, aconteceu a primeira Páscoa. O cordeiro (carneiro) foi morto por cada família, a carne era preparada para comer para alimentar o povo para a viagem; e o sangue foi passado na parte de cima do portal da porta de entrada da casa para que o anjo executor não entrasse para fazer morrer o filho mais velho.

          Jesus Cristo estava dizendo que Ele agora era aquele cordeiro que seria morto na Cruz, e o seu escorrendo na madeira da cruz representa o portal que não deixa a morte eterna provocada pelo pecado nos pegar.

          Em outras palavras, Ele está dizendo que é como no Egito em que comeram a carne do cordeiro (carneiro), pois ele é O CORDEIRO DE DEUS que tira o pecado do mundo. Esse comer a carne de Cristo e bebemos seu sangue significa que quando RECEBEMOS A SUA PALAVRA ensinada pelo Espírito Santo isso acontece.

          Na Ceia que Cristo instituiu mais tarde, o pão e o cálice da Ceia do Senhor, Ele está simbolizando o que iria acontecer com Ele e que nós deveriamos repetir isso sempre para lembrar, louvar e adorar o nome do Senhor.

          Jesus é a palavra viva (1:1-4) e se fez carne para nós (1:14). A Bíblia é a Palavra escrita. Tudo que é verdade acerca da Bíblia também é verdade acerca de Jesus. Veja a comparação:

·        Ambos são SANTOS - Lc. 1:35 ; II Tim. 3:15

·        Ambos são VERDADE - João 14:6 , 17:17

·        Ambos são LUZ - João 8:12 ; Salmo. 119:105

·        Ambos DÃO VIDA - João 5:21 ; Salmo. 119:23

·        Ambos PRODUZEM O NOVO NASCIMENTO - I João 5:18 ; I Pedro. 1:23

·        Ambos são ETERNOS - Apoc. 4:10 ; I Pedro 1:23

·        Ambos são o PODER DE DEUS - I Cor. 1:24 ; Romanos. 1:16

          A conclusão do assunto é que quando alguém recebe a Palavra de Deus no seu coração, recebe Jesus também. Nós comemos a carne de Jesus cada vez que lemos e participamos da Bíblia, a palavra escrita de Deus.

          Pedro entendeu o que Jesus falou. Ele confirma isso no verso 68, quando responde, “Para onde iremos nós, só tu tens as palavras da vida eterna”. O povo estava ofendido por esta doutrina (verso 61) e não quis mais andar com Cristo.  

 

III. A separação - 6:66-71

          A palavra de Deus, que revela a pessoa de Cristo, sempre faz uma separação entre o verdadeiro e o falso. O povo, desejando pão para satisfazer a sua fome para continuar vivendo a vida neste mundo, rejeitaram o Pão da Vida que satisfaz a alma e extende a vida para a eternidade.

          Entretanto, Pedro e dez dos apóstolos afirmaram sua fé em Cristo. Eles receberam sua fé pela Palavra de Deus (Romanos. 10:17). O judas Iscariotes também ouviu mas só fingiu uma fé salvadora e no fim foi ele que traiu o Senhor Jesus.

          (Note: a palavra “discípulos” no vs. 66 não refere-se aos apóstolos mas aos “seguidores” de Jesus)

 

Sermões

 

Sermões

 

Cânticos no Youtube

 

Fotogalery

 

Pagina da "First Presbyterian Church in Richmond"

 

 

 

Primeira Igreja Presbiteriana de Richmond

3415 Barret Ave

Richmond, CA 93805

Pastor Alcenir Oliveira

510 375-5326

alceniro@hotmail.com

iprichmond@hotmail.com

www.iprichmond.com