FPC RICHMOND CALIFORNIA

 

 

Primeira Igreja Presbiteriana de Richmond, CA

Uma Família e Muitas Faces!

 

              A Primeira Igreja Presbiteriana de Richmond é uma grande família.

                                  Nós amamos celebrar. Venha celebrar conosco!".

ESTUDO DO EVANGELHO DE JOÃO

CAPITULO 3

Tema: O novo nascimento.

Ensino básico de Jesus: o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus

Aqui encontramos o capítulo mais importante no evangelho de João, porque trata do assunto do novo nascimento. As principais religiões e seitas de hoje em dia tem ensinado tanto erro sobre esse assunto que o homem em geral, seja o homem na rua ou na igreja, não tem nenhuma idéia do que significa o “novo nascimento”.

I. A necessidade do novo nascimento - 3:1-5

1. Sem o novo nascimento não podemos ver o reino de Deus (3:3).

Nicodemos era um homem religioso e um dos principais professores nos assuntos religiosos, mas mesmo assim ele não sábia nada acerca do novo nascimento. Infelizmente há muito, até “pastores” formados dos seminários de teologia, que estão na mesma situação de Nicodemos, pois “o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus” (I Cor. 2:14 - Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.). Nicodemos veio a Jesus de noite e representa os incrédulos desse mundo que só andam na escuridão (Ef. 4:18 - Eles estão obscurecidos no entendimento e separados da vida de Deus por causa da ignorância em que estão, devido ao endurecimento do seu coração); (II Cor. 4:3-6 - Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. Pois não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor; e a nós mesmos como vossos servos por amor de Jesus. Porque Deus, que disse: Das trevas brilhará a luz, é quem brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Cristo.). Ser religioso não prepara o homem para o céu; é necessário nascer de novo.

Como muitas pessoas hoje em dia, Nicodemos confundiu as coisas espirituais e as coisas físicas (vs. 4). Ele pensou sobre nascimento físico, enquanto Cristo falou do nascimento espiritual. Todo homem deve aprender que o nosso nascimento físico nos faz filhos de Adão e assim filhos de ira e desobediência (Ef. 2:1-3 - Vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados, nos quais costumavam viver, quando seguiam a presente ordem deste mundo e o príncipe do poder do ar, o espírito que agora está atuando nos que vivem na desobediência. Anteriormente, todos nós também vivíamos entre eles, satisfazendo as vontades da nossa carne, seguindo os seus desejos e pensamentos. Como os outros, éramos por natureza merecedores da ira.). Não existe uma educação, purificação, disciplina, ou atividade religiosa que possa transformar a nossa velha natureza; temos que receber uma nova natureza de Deus, através do novo nascimento, ou não podemos VER o reino de Deus (3:3).

2. Sem o novo nascimento não podemos entrar no reino de Deus (2:5).

As palavras “Reino de Deus” não significa reino aqui no mundo, mas significa o reino de Romanos. 14:17 (porque o reino de Deus não consiste no comer e no beber, mas na justiça, na paz, e na alegria no Espírito Santo) que é de justiça, paz e alegria no Espírito Santo. Depois de nascer de novo o crente entra logo nesse Reino, e na hora da sua morte, ou na volta de Cristo, entrará no céu e no reino eterno.

Nicodemos pensava que foi suficiente nascer judeu e obedecer a lei para satisfazer a Deus, mas ele esqueceu que desde o pecado de Adão até agora, todos os homens nascem pecadores e somente podem entrar no reino de Deus pelo novo nascimento.

II. A natureza do novo nascimento (3:6-13)

1. O novo nascimento é o nascimento espiritual (3:6-7).

O que nasce da carne é da velha natureza e já está condenada. O que nasce do Espírito é a nova natureza (II Pedro. 1:4 -  Dessa maneira, ele nos deu as suas grandiosas e preciosas promessas, para que por elas vocês se tornassem participantes da natureza divina e fugissem da corrupção que há no mundo, causada pela cobiça.) e é eterna.

A carne não pode produzir um nascimento espiritual. Sabendo deste fato também sabemos que a frase “nascer da água” em vs.5 não significa a água do batismo porque batismo é aplicando uma substância física (água) a um ser físico (o candidato) e isto nunca pode produzir um nascimento espiritual (João 1:11-13 - Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam. 12 Contudo, aos que o receberam, aos quecreram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus, 13 os quais não nasceram por descendêncianatural, nem pela vontade da carne nem pela vontade de algum homem, mas nasceram de Deus; 6:63 - O Espírito dá vida; a carne não produz nada que se aproveite. As palavras que eu lhes disse são espírito e vida.)

1.1. Nascer da água em João 3:5 não significa batismo porque:

a. O batismo da Bíblia mostra a morte e não o nascimento (Romanos. 6:1 - Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que abunde a graça?)

b. O batismo não existe no velho testamento.

c. Salvação não é das obras (Ef. 2:8-10 - Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie. Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nós as praticarmos.) , e batismo é uma obra.

d. Cristo veio ao mundo para salvar, mas Ele não batizou ninguém (João 4:2 - embora não fosse Jesus quem batizasse, mas os seus discípulos.)

1.2. O novo nascimento sõ vem atraves de meios espirituais. Quais são estes meios?

a. O Espírito de Deus (João 3:6 - O que nasce da carne é carne, mas o que nasce do Espírito é espírito.  , 6:63 - O Espírito dá vida; a carne não produz nada que se aproveite. As palavras que eu lhes disse são espírito e vida).

b. A palavra de Deus (I Pedro. 1:23 , Tiago 1:18)

1.3. A palavra “água” em vs. 5 representa a palavra de Deus (Tito 3:5 - não por causa de atos de justiça por nós praticados, mas devido à sua misericórdia, ele nos salvou pelo lavar regenerador e renovador do Espírito Santo,).

Uma pessoa nasce de novo quando o Espírito de Deus usa a palavra de Deus para produzir fé, e dá nova natureza no instante que a pessoa crê. O Espírito usa pessoas para pregar a palavra de Deus, mas somente Ele dá vida.

2. O novo nascimento é um nascimento misterioso (3:8-10).

Ninguém sabe explicar o vento, e ninguém pode explicar o trabalho do Espírito Santo. Aqui o vento é uma metáfora para explicar a ação do Espírito Santo (veja Atos 2). Nicodemos, sendo um doutor da lei, não sábia o que as escrituras ensinaram em Ezequiel 37, onde o vento trouxe vida aos ossos secos de Israel. É claro que nós não entendemos tudo acerca do novo nascimento, mas isso não significa que não é verdadeiro.

3. É um verdadeiro nascimento (3:11-13).

Muitas coisas são misteriosas, mas ainda verdadeiro. O homem só vai descobrir pessoalmente que o novo nascimento é verdadeiro depois de experimentá-lo.

III. A base do novo nascimento ( 3:14-21)

1. A morte de Cristo foi necessário (3:14-17).

Jesus mais uma vez refere-se ao Velho Testamento e o Livro de Números cap. 21, onde as serpentes morderam o povo e a única solução foi levantar uma serpente de metal no meio do acampamento. Todos que olharam para a serpente foram salvos da mordida da serpente.

Hoje lembramos que Cristo foi levantado numa cruz e todos que olham para Ele, foram salvos de seus pecados, e nasceram de novo. Somente na morte de Cristo encontramos vida para o pecador.

2. A fé do pecador é necessária (3:18-21).

Fé no Senhor Jesus é o único meio de salvação que existe. Lembra-se que em Números 21 Deus não mandou matar as serpentes, nem proteger o povo das serpentes, mas Deus mandou levantar a serpente de metal e olhar para aquela serpente pela fé. Quem não olhou, morreu; quem olhou, viveu. É tão simples que até uma criança pode entender o plano de Deus para salvação.

IV. A confusão acerca do novo nascimento (3:22-26)

O verso 25 indica que Nicodemos continuou a buscar a verdade acerca do novo nascimento. Ele não entendeu o batismo e as cerimônias religiosas. Ele ainda confundiu a “água” de vs. 5 com a purificação dos judeus. Note agora como o apóstolo João (vs. 26) explica a Nicodemos o plano de salvação. João não disse nada de batismo mas falou de fé no vs. 36. “Crê” e “não crê” significa a pessoa que tem fé e a pessoa incrédulo que não tem fé.

Nicodemos aceitou Cristo mais tarde e provou a sua fé pelas suas obras em João 19:38-42 - Depois disso José de Arimatéia pediu a Pilatos o corpo de Jesus. José era discípulo de Jesus, mas o era secretamente, porque tinha medo dos judeus. Com a permissão de Pilatos, veio e levou embora o corpo. Ele estava acompanhado de Nicodemos, aquele que antes tinha visitado Jesus à noite. Nicodemos levou cerca de trinta e quatro quilos de uma mistura de mirra e aloés. Tomando o corpo de Jesus, os dois o envolveram em faixas de linho, com as especiarias, de acordo com os costumes judaicos de sepultamento. No lugar onde Jesus foi crucificado havia um jardim; e no jardim, um sepulcro novo, onde ninguém jamais fora colocado. Por ser o Dia da Preparação dos judeus, e visto que o sepulcro ficava perto, colocaram Jesus ali.

= = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = =

O Evangelho de João – Cap 3

Nicodemos era um líder entre os judeus. Como fariseu, compenetrado no estudo e observação da lei. Como muitos outros naqueles dias, ele ficou impressionado com os sinais que viu, ou ouviu de outros, sendo operados por Jesus. Com seu zelo religioso julgou que seria necessário entender mais a respeito do que vinha ocorrendo para poder decidir corretamente a respeito, e assim procurou Jesus, à noite, talvez para não se expor em demasia antes de obter a convicção a respeito do Mestre.

O diálogo que se estabeleceu entre o visitante e o visitado se constituiu em um significativo ensino de Jesus. É essa entrevista que gerou a declaração do Mestre tida como o versículo áureo de toda a Bíblia, de João 3.16: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

“Nascer de novo” é a expressão usada por Jesus para levar um homem muito religioso a uma decisão transformadora de vida.

Qual foi o melhor presente que você já recebeu? Por que ele foi tão especial?

Se pudesse começar sua vida de novo, o que você faria diferente?

1. Como você descreveria Nicodemos para um amigo? Que tipo de pessoa ele era?

2. A resposta de Nicodemos (v3) parece não ter nada a ver com sua declaração (v2). Por que Jesus trouxe à tona o assunto do novo nascimento?

3. O que mais o impressiona em relação a Deus (v 16 e 17)?

4. O que esses versículos lhe ensinam sobre você mesmo (como parte do “mundo”)?

5. A passagem dos versículos 18 a 21 enfatizam a importãncia de nossa resposta pessoal a Jesus Cristo. Como você descreveria sua resposta a Ele?

Peça a Deus que o prepare para transmitir aos outros o papel de Jesus em sua vida. Pense em uma pessoa que você conhece que precisa ouvir a verdade sobre Jesus. Planeje passar algum tempo com essa pessoa e procure oportunidades para contar-lhe sobre Jesus e como Ele transformou sua vida.

= = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = =

Capítulo 3 - O Encontro de Jesus com Nicodemos

1 Havia um fariseu chamado Nicodemos, uma autoridade entre os judeus. 2 Ele veio a Jesus, à noite, e disse: “Mestre, sabemos que ensinas da parte de Deus, pois ninguém pode realizar os sinais miraculosos que estás fazendo, se Deus não estiver com ele”.

3 Em resposta, Jesus declarou: “Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo”.

4 Perguntou Nicodemos: “Como alguém pode nascer, sendo velho? É claro que não pode entrar pela segunda vez no ventre de sua mãe e renascer!”

5 Respondeu Jesus: “Digo-lhe a verdade: Ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nascer da água e do Espírito. 6 O que nasce da carne é carne, mas o que nasce do Espírito é espírito. 7 Não se surpreenda pelo fato de eu ter dito: É necessário que vocês nasçam de novo. 8 O vento sopra onde quer. Você o escuta, mas não pode dizer de onde vem nem para onde vai. Assim acontece com todos os nascidos do Espírito”.

9 Perguntou Nicodemos: “Como pode ser isso?”

10 Disse Jesus: “Você é mestre em Israel e não entende essas coisas? 11 Asseguro-lhe que nós falamos do que conhecemos e testemunhamos do que vimos, mas mesmo assim vocês não aceitam o nosso testemunho. 12 Eu lhes falei de coisas terrenas e vocês não creram; como crerão se lhes falar de coisas celestiais? 13 Ninguém jamais subiu ao céu, a não ser aquele que veio do céu: o Filho do homem.

14 Da mesma forma como Moisés levantou a serpente no deserto, assim também é necessário que o Filho do homem seja levantado, 15 para que todo o que nele crer tenha a vida eterna.

16 “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça,

mas tenha a vida eterna. 17 Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele. 18 Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus. 19 Este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram as trevas, e não a luz, porque as suas obras eram más. 20 Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, temendo que as suas obras sejam manifestas. 21 Mas quem pratica a verdade vem para a luz, para que se veja claramente que as suas obras são realizadas por intermédio de Deus”.

O Testemunho de João Batista acerca de Jesus

22 Depois disso Jesus foi com os seus discípulos para a terra da Judéia, onde passou algum tempo com eles e batizava. 23 João também estava batizando em Enom, perto de Salim, porque havia ali muitas águas, e o povo vinha para ser batizado. 24 (Isto se deu antes de João ser preso.) 25 Surgiu uma discussão entre alguns discípulos de João e um certo judeu, a respeito da purificação cerimonial. 26 Eles se dirigiram a João e lhe disseram: “Mestre, aquele homem que estava contigo no outro lado do Jordão, do qual testemunhaste, está batizando, e todos estão se dirigindo a ele”.

27 A isso João respondeu: “Uma pessoa só pode receber o que lhe é dado dos céus. 28 Vocês mesmos são testemunhas de que eu disse: Eu não sou o Cristo, mas sou aquele que foi enviado adiante dele. 29 A noiva pertence ao noivo. O amigo que presta serviço ao noivo e que o atende e o ouve, enche-se de alegria quando ouve a voz do

noivo. Esta é a minha alegria, que agora se completa. 30 É necessário que ele cresça e que eu diminua.

31 “Aquele que vem do alto está acima de todos; aquele que é da terra pertence à terra e fala como quem é da terra. Aquele que vem dos céus está acima de todos. 32 Ele testifica o que tem visto e ouvido, mas ninguém aceita o seu testemunho. 33 Aquele que o aceita confirma que Deus é verdadeiro. 34 Pois aquele que Deus enviou fala as

palavras de Deus, porque ele dá o Espírito sem limitações. 35 O Pai ama o Filho e entregou tudo em suas mãos.

36 Quem crê no Filho tem a vida eterna; já quem rejeita o Filho não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele”.

 

Sermões

 

Sermões

 

Cânticos no Youtube

 

Fotogalery

 

Pagina da "First Presbyterian Church in Richmond"

 

 

 

Primeira Igreja Presbiteriana de Richmond

3415 Barret Ave

Richmond, CA 93805

Pastor Alcenir Oliveira

510 375-5326

alceniro@hotmail.com

iprichmond@hotmail.com

www.iprichmond.com