FPC RICHMOND CALIFORNIA

 

 

Primeira Igreja Presbiteriana de Richmond, CA

Uma Família e Muitas Faces!

 

              A Primeira Igreja Presbiteriana de Richmond é uma grande família.

                                  Nós amamos celebrar. Venha celebrar conosco!".

ESTUDO DO EVANGELHO DE JOÃO

CAPITULO 17

Tema: A oração de Jesus

1.  CRISTO ORA PARA SI MESMO - 17:1-8

          Cristo ora ao Pai pedindo de volta a glória que ele deixou para habitar entre os homens (Fil. 2:1-12). A única vez que aquela glória foi revelada no mundo foi no monte da transfiguração (1:14) (II Pedro. 1:16-18).

Note a palavra “dar” no verso 2. (1) O Pai deu o Filho autoridade sobre toda a humanidade (2) O Filho dá vida eterna a (3) todos que o Pai deu ao Filho. Cada crente é um presente de amor do Pai para o Filho (versos 6,11 e 24). Vida eterna é um dom de Deus; o pecador só tem que recebe-lo pela fé. Depois de aceitar Jesus pela fé, o crente descobre que ele foi dado ao Filho pelo Pai (5:37)

2.    CRISTO ORA PARA OS SEUS DISCÍPULOS - 17:9-19

          A idéia principal nestes versos é “a santificação”, ou comportamento dos discípulos no mundo. No verso 14, Jesus disse que “dei-lhes a Sua Palavra “, e no verso 17, Ele disse que nós somos santificados pela Palavra que já nos deu. Santificação não significa que o crente está sem pecado, mas significa que cada dia ele fica mais longe do mundo e mais perto do Pai.

          Cristo pede ao Pai para guardar os seus discípulos (verso 11). Este pedido não está falando de perder a salvação, mas que os discípulos “sejam um” como o Pai e o Filho. Cristo pede no verso 15 para seus discípulos ficarem livres do mal (literalmente “o homem mal”). Cristo féz tudo isso para seus discípulos durante seu ministério, mas agora está pedindo para o Pai cuidar deles depois da sua volta para o céu.

          Judas Iscariotes nunca fez parte dos verdadeiros discípulos, porque foi sempre “o filho da perdição”, como diz Jesus no verso 12.

3.    CRISTO ORA PARA SUA IGREJA - 17:20-26

          O tema aqui é glorificação (verso 22, “E eu dei-lhes a glória que a mim me deste”). Nos olhos de Deus nós já estamos glorificados, porque Cristo usou verbo passado (veja Romanos 8:30). É uma prova de que o crente está seguro para sempre, porque Deus erra e nos olhos de Deus já estamos glorificados. Cristo ora para que seus discípulos possam ver sua glória. Em Col. 3:4, Paulo diz que vamos participar da sua glória, e em Romanos 8:18 diz também que essa glória será revelada em nós.

          Cristo ora pela unidade da sua igreja, no verso 21. Há uma grande diferença entre unidade (um só em oração e espírito) e união (um só em organização e programas). Cristo não quer que todos os crentes se unam numa só igreja mundial. Há muitas organizações religiosas no mundo que produzem uniformidade, mas não podem produzir unidade, porque só o Espírito Santo pode unir os crentes. Unidade nas igrejas vem de dentro e não de qualquer coerção exterior.

          Cada crente que morre vai para o céu porque Cristo orou assim, e Deus sempre responde as orações de Jesus (11:41-42).

          Jesus promete mais revelações do Pai, no verso 26. E foi o Espírito Santo que fez essas revelações aos apóstolos. Cristo também pediu para os crentes se familiarizarem com o amor do Pai diariamente (veja 14:21-24).

4.    A ORAÇÃO DE JESUS TEM TRÊS PARTES:

Salvação - Passado - Versos 1-8 - “A vida eterna a todos quantos lhe deste”.

Santificação – Presente - Versos 9-19 - “Dei-lhes a Tua Palavra” (verso14).

Glogificação – Futuro - Versos 20-26 - “Dei-lhes a glória” (verso 22).

Note as provas maravilhosas da segurança nesta oração de Jesus:

1. Os crentes são um presente do Pai para o Seu Filho (verso 2) e Deus nunca vai pedir seu presente de volta.

2. Cristo completou a sua obra. Se fosse possível para o crente perder a sua salvação Cristo não teria completado sua obra.

3. Cristo não perdeu seu povo durante seu ministério no mundo e não vai perder ninguém hoje porque é o mesmo Salvador.

4. Cristo orou por nós e Deus sempre responde às orações do Seu Filho.

= = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = =

SUGESTÕES PARA DISCUSSÃO:

I - Se pudesse pedir a Deus que fizesse uma coisa por cada uma dessas pessoas que mais gosta, o que você pediria?

II - Que objetivo você ainda quer alcançar antes do fim de sua vida? O que você está fazendo hoje para alcançar este objetivo?

 

          Na oração final de Jesus com seus discípulos, ele ora por si, por eles e por você! Todos os cristãos estão na mente de Jesus quando ele enfrenta a maior provação de sua vida – a cruz.

1. Jesus ora por si mesmo

Jesus faz apenas um pedido para si mesmo: Que o Pai o glorifique para que ele possa glorificar o Pai. (v.1)

Reponda:

a)      Por que você acha que isso era tão importante para Jesus?

b)      Até que ponto a glória de Deus ocupa o primeiro lugar em sua mente no dia a dia?

c)       Como a definição de vida eterna de Jesus (v.3) difere de apenas viver para sempre?

2. Jesus ora pelos discípulos

Jesus sabe que o inimigo usaria esse tempo de martírio e sofrimento para confundi-los (v.15).

a)      Esse é o tipo de proteção que ainda podemos pedir a Deus?

b)      Jesus também pede ao Pai que santifique seus discípulos por meio de sua Palavra (v.17). Como podemos deixar que a Palavra de Deus tenha esse efeito em nossa vida?

c)       De acordo com os v.6-19, que ministérios Jesus tem em relação aos seus discípulos?

3. Jesus ora por mim, por você, pela igreaja

Jesus ora por todos aqueles que viriam a crer em seu nome, por intermédio da sua Palavra, a saber eu e você (.20).

a)      Por que a nossa união é um argumento poderoso para a verdade das afirmações de Jesus (v.21)?

b)      De que maneiras práticas podemos demonstrar nossa união com outros cristãos?

c)       De que modo as palavras de Jesus lhe encorajam ou lhe dão segurança?

d) Jesus não ora apenas pelas necessidades imediatas, urgentes dele e de seus discípulos. Ao contrário ele foca os objetivos importantes de longo alcance do ministério deles. De que maneira suas orações são parecidas, ou não, com a oração de Jesus?

          Expresse a Deus seu desejo sincero de glorificá-lo em tudo que você faz.

          Construa sua própria oração baseada no modelo fornecido por Jesus. Ore por si mesmo, por pessoas mais próximas de você e pelas que influencia na escola, trabalho e vizinhança. O que você quer que Deus realize de longo alcance em cada pessoa? Aperfeiçoe a oração conforme Deus orienta, e observe-o trabalhar!!

 

Sermões

 

Sermões

 

Cânticos no Youtube

 

Fotogalery

 

Pagina da "First Presbyterian Church in Richmond"

 

 

 

Primeira Igreja Presbiteriana de Richmond

3415 Barret Ave

Richmond, CA 93805

Pastor Alcenir Oliveira

510 375-5326

alceniro@hotmail.com

iprichmond@hotmail.com

www.iprichmond.com