FPC RICHMOND CALIFORNIA

 

 

Primeira Igreja Presbiteriana de Richmond, CA

Uma Família e Muitas Faces!

 

              A Primeira Igreja Presbiteriana de Richmond é uma grande família.

                                  Nós amamos celebrar. Venha celebrar conosco!".

ESTUDO DO EVANGELHO DE JOÃO

CAPITULO 13

Jesus Lava os Pés dos Discípulos

          1. Um pouco antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que havia chegado o tempo em que deixaria este mundo e iria para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim.[a] 2 Estava sendo servido o jantar, e o Diabo já havia induzido Judas Iscariotes, filho de Simão, a trair Jesus. Jesus sabia que o Pai havia colocado todas as coisas debaixo do seu poder, e que viera de Deus e estava voltando para Deus;assim, levantou-se da mesa, tirou sua capa e colocou uma toalha em volta da cintura. Depois disso, derramou água numa bacia e começou a lavar os pés dos seus discípulos, enxugando-os com a toalha que estava em sua cintura.

                6 Chegou-se a Simão Pedro, que lhe disse: “Senhor, vais lavar os meus pés?” Respondeu Jesus: “Você não compreende agora o que estou lhe fazendo; mais tarde, porém, entenderá”.

Disse Pedro: “Não; nunca lavarás os meus pés!”. Jesus respondeu: “Se eu não os lavar, você não terá parte comigo”. Respondeu Simão Pedro: “Então, Senhor, não apenas os meus pés, mas também as minhas mãos e a minha cabeça!” 10 Respondeu Jesus: “Quem já se banhou precisa apenas lavar os pés; todo o seu corpo está limpo. Vocês estão limpos, mas nem todos”. 11 Pois ele sabia quem iria traí-lo, e por isso disse que nem todos estavam limpos.

                12 Quando terminou de lavar-lhes os pés, Jesus tornou a vestir sua capa e voltou ao seu lugar. Então lhes perguntou: “Vocês entendem o que lhes fiz? 13 Vocês me chamam ‘Mestre’ e ‘Senhor’, e com razão, pois eu o sou. 14 Pois bem, se eu, sendo Senhor e Mestre de vocês, lavei-lhes os pés, vocês também devem lavar os pés uns dos outros. 15 Eu lhes dei o exemplo, para que vocês façam como lhes fiz. 16 Digo-lhes verdadeiramente que nenhum escravo é maior do que o seu senhor, como também nenhum mensageiro[b] é maior do que aquele que o enviou. 17 Agora que vocês sabem estas coisas, felizes serão se as praticarem.

Jesus Prediz que Será Traído - 18 “Não estou me referindo a todos vocês; conheço os que escolhi. Mas isto acontece para que se cumpra a Escritura: ‘Aquele que partilhava do meu pão voltou-se contra mim[c]’.

19 “Estou lhes dizendo antes que aconteça, a fim de que, quando acontecer, vocês creiam que Eu Sou[d]. 20 Eu lhes garanto: Quem receber aquele que eu enviar, estará me recebendo; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou”. 21 Depois de dizer isso, Jesus perturbou-se em espírito e declarou: “Digo-lhes que certamente um de vocês me trairá”. 22 Seus discípulos olharam uns para os outros, sem saber a quem ele se referia. 23 Um deles, o discípulo a quem Jesus amava, estava reclinado ao lado dele. 24 Simão Pedro fez sinais para esse discípulo, como a dizer: “Pergunte-lhe a quem ele está se referindo”. 25 Inclinando-se esse discípulo para Jesus, perguntou-lhe: “Senhor, quem é?”

                26 Respondeu Jesus: “Aquele a quem eu der este pedaço de pão molhado no prato”. Então, molhando o pedaço de pão, deu-o a Judas Iscariotes, filho de Simão. 27 Tão logo Judas comeu o pão, Satanás entrou nele. “O que você está para fazer, faça depressa”, disse-lhe Jesus. 28 Mas ninguém à mesa entendeu por que Jesus lhe disse isso. 29 Visto que Judas era o encarregado do dinheiro, alguns pensaram que Jesus estava lhe dizendo que comprasse o necessário para a festa, ou que desse algo aos pobres. 30 Assim que comeu o pão, Judas saiu. E era noite.

Jesus Prediz que Pedro o Negará -                 31 Depois que Judas saiu, Jesus disse: “Agora o Filho do homem é glorificado, e Deus é glorificado nele. 32 Se Deus é glorificado nele,[e] Deus também glorificará o Filho nele mesmo, e o glorificará em breve. 33 “Meus filhinhos, vou estar com vocês apenas mais um pouco. Vocês procurarão por mim e, como eu disse aos judeus, agora lhes digo: Para onde eu vou, vocês não podem ir. 34 “Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros.35 Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros”.

                36 Simão Pedro lhe perguntou: “Senhor, para onde vais?” Jesus respondeu: “Para onde vou, vocês não podem seguir-me agora, mas me seguirão mais tarde”. 37 Pedro perguntou: “Senhor, por que não posso seguir-te agora? Darei a minha vida por ti!”. 38 Então Jesus respondeu: “Você dará a vida por mim? Asseguro-lhe que, antes que o galo cante, você me negará três vezes!

 

CAPÍTULO 13 - Tema: Jesus lava os pés dos discípulos

          Este é o começo de uma nova faze no Evangelho de João. Podemos ver isso comparando João 1:11-12 e 12:36 com João 13:1. Cristo “veio para que o que era seu, e os seus não o receberam”, (João 1:12). Agora Cristo vai ministrar só a seus discípulos. Nos Capítulos 13 a 17 vemos o ministério de Cristo aos seus discípulos.

Há 3 lições importantes no capítulo 13 para os crentes:

 

I. Uma lição de humildade – Lavando os pés

O COSTUME DE LAVAR OS PÉS – “A lavagem dos pés é um Gesto apreciado e de hospitalidade, não raro praticado antes de se tomar uma refeição, no clima geralmente quente do antigo Oriente Médio, onde as pessoas costumeiramente usavam sandálias abertas, andavam em solo seco e viajavam a pé por estradas poeirentas. No lar mediano de pessoas comuns, o anfitrião fornecia as necessárias vasilhas e a água, e os visitantes lavavam os seus próprios pés, (Juizes 19:21 E os levou para a sua casa e alimentou os jumentos. Depois de lavarem os pés, comeram e beberam alguma coisa).

          O anfitrião mais rico mandava um escravo lavar os pés, e isto era considerado uma tarefa servil. Era uma demonstração de humildade e de consideração afetuosa para com os convidados, se o anfitrião pessoalmente lavasse os pés dos visitantes. Não se lavavam os pés apenas como gesto de hospitalidade da parte do anfitrião para com seu convidado, mas eram também lavados costumeiramente antes de a pessoa se recolher à cama, (Cantares 5:3 Já tirei a túnica; terei que vestir-me de novo? Já lavei os pés; terei que sujá-los de novo?).

          Era um requisito dos sacerdotes lavarem os pés e as mãos antes de entrar no tabernáculo ou junto ao altar.  Êxodo 30:17-19 17 (Disse então o Senhor a Moisés: 18 “Faça uma bacia de bronze com uma base de bronze, para se lavarem. Coloque-a entre a Tenda do Encontro e o altar, e mande enchê-la de água. 19 Arão e seus filhos lavarão as mãos e os pés com a água da bacia) .

          Quando Jesus estava na terra, o anfitrião talvez oferecesse ao convidado água para lavar os pés, desse-lhe um beijo e ungisse sua cabeça com óleo. Simão, o fariseu, não demonstrou essa hospitalidade a Jesus. Quando uma mulher pecadora que chorava molhou os pés de Jesus com as suas lágrimas, enxugou-as com o seu cabelo, beijou-lhe os pés, e daí untou-os com óleo perfumado, Cristo apontou a falha de Simão e daí disse à mulher: “Teus pecados estão perdoados”,  Lucas 7:36-50. Jesus Cristo lavou os pés de seus apóstolos para ensinar-lhes uma lição. Haviam ocorrido discussões entre os apóstolos sobre quem deles seria o maior no Reino dos Céus.”

          Jesus lavou os pés dos discípulos não para nos deixar uma outra ordenança ou mandamento, mas para nos deixar um exemplo (vs. 15). Ele ensina claramente noa versos 13-16 que os apóstolos devem tratar uns aos outros com muita humildade, hospitalidade e amor. Lembra-se que em Lc. 22:24-27 os apóstolos discutiram sobre qual deles séria o maior!

          O ato de Jesus nos versos 1-5 é semelhante ao que Jesus fez quando saiu do céu e nasceu em Belém. Note o tipo: Cristo saiu do seu lugar (Cristo saiu do seu trono no céu); tirou os vestidos (Cristo deixou sua honra e glória no céu e habitou entre nós como um humilde servo); depois de lavar os pés dos discípulos Cristo sentou-se (está sentado a destra do Pai agora porque já completou sua obra).

          A lição é para todos nós hoje. Mas será que é essa atitude de humildade que vemos na igreja. Há muitos crentes discutindo hoje em dia sobre posições na igreja, e sobre quem é que manda, quem é que vai liderar, que se não for para liderar que não quer também fazer o trablaho. Eles devem lembrar-se do exemplo de Jesus quando Ele lavou os pés dos discípulos.

          Ilustração - Fernandinho (o Cantor) conta que um tecladista do grupo de louvor estava agindo assim. Ele o repreendeu e mandou ele ficar no banco até que o Espírito Santo desse discernimento de que ele deveria voltar. Passado um ano, ele notou que o músico estava vivendo como um verdadeiro servo de Cristo, então o chamou e disse: Você notou que o grupo de louvor cumpriu sua missão esse tempo todo sem você; nos aprendemos com isso que nossos talentos e habilidades não são indispensáveis, nem nossa beleza, nossa classe social, ou nossa filiação; se não formos servos como Cristo foi, nossa obra é anátema (ou seja, como idolatria, rejeitada por Deus).

 

 

 

II. Uma lição de santidade

          O lavar do Sangue do Cordeiro - As palavras de Jesus no verso 8 são importantes: “Se eu te não lavar, não tens parte comigo.” Somente quando permitimos Cristo a nos lavar no seu sangue podemos ficar em comunhão com Ele e gozar a sua presença e o seu poder.

          O Lavar e o Purificar - No verso 10 Cristo faz uma importante diferença entre lavagem e purificação. Este verso significa que a pessoa que já está lavada uma vez para sempre no sangue de Jesus não tem necessidade de lavar nada além dos pés (um tipo do nosso comportamento). O crente está lavado completamente no sangue (Tt. 3:5-6 , I Cor. 6:9-11) mas cada dia deve confessar seus pecados (I João 1:7-10).

          Os lavados têm que lavar os pés - Os sacerdotes do Velho Testamento eram lavados completamente durante sua consagração, mas Deus ainda os mandou lavar os pés na pia de cobre antes de entrar no tabernáculo (Êx. 30:17-21).

          Hoje a pessoa é lavada no sangue de Cristo, e ele continua lavando seu pé através da sua palavra (Ef. 5:25-26 , João 15:3). O crente que lê a Palavra diariamente, deixa a palavra penetrar no seu coração (Hebreus. 4:12), e depois confessa o seu pecado a Deus está andando na luz (Sl. 119:9). Esta lição não ensina como ganhar ou perder a salvação, mas mostra como ter comunhão com Cristo depois de ser salvo. Alguns crentes que estão ignorantes da palavra fazem o mesmo erro que Pedro fez (v. 9)( e querem ser lavados completamente ou salvos de novo (que é uma impossibilidade, Hebreus. 6:4-6)

 

III. Uma lição de hipocrisia

          Cristo lavou os pés de Judas. Judas faz o papel de pessoas que parecem ser crente mas são realmente hipócritas. Judas fez o papel de crente tão bem que nem os outros apóstolos souberam que ele era hipócrita. Assim existem muitas pessoas na igreja que não são crentes, mas parecem tanto que ninguém nem nota que não é.

          Mas pior do os que se assemelham com Judas são aqueles que se fazem de crentes, cantam, oram, pulam, dançam, caem, falam em línguas, choram como se estivessem em êxtase espiritual mas são capazes de fazer coisas das quais até o Judas se envergonharia.

          Judas foi um instrumento usado por Satanás (versos 2,27). Satanás é tão astuto que será capaz de influenciar até crentes que estejam despreparados a  fazer coisas que desagradam a Deus para mostrar para Cristo que pode fazer isso. Ele não pode, entretanto, tirar o crente das mãos de Cristo. O crente que cai mas é crente verdadeiro, como aconteceu com Davi, vai se arrepender, confessar, pedir perdão e voltar a caminhar nos caminhos do Senhor.

          Primeiro, satanás planta a semente de fazer o mal e depois ele controla completamente a pessoa que vai fazer o mal. O crente que conhece a palavra está pronto para enfrentar o diabo na sua vida cristã. O caso de Judas é um exemplo de pessoas das quais Cristo lavou os pés, falou-lhes a Palavra de Deus. Acham maravilhoso, uma benção, mas quando surge alguma coisa  que julga mais valorosa, como um trabalho rentável que lhe ocupa todo o tempo, as festas onde se encontram todos os amigos, vazam!

          Não terão mais tempo para ir ao culto no domingo, ir a estudo bíblico, participar de algum ministério. A prioridade é o que pode conseguir na vida secular, a espiritual fica para depois.

          Eles vão querer mais tempo quando Jesus voltar para poderem fazer alguma coisa. Mas não será mais o tempo de salvação, será tempo do julgamento. Não me visitaram na prisão, não deram de comer, não me socorreram ... Dirá Jesus!

Sermões

 

Sermões

 

Cânticos no Youtube

 

Fotogalery

 

Pagina da "First Presbyterian Church in Richmond"

 

 

 

Primeira Igreja Presbiteriana de Richmond

3415 Barret Ave

Richmond, CA 93805

Pastor Alcenir Oliveira

510 375-5326

alceniro@hotmail.com

iprichmond@hotmail.com

www.iprichmond.com